Visita ao esporte de ZH


Nessa linda segunda-feira - linda porque era 2 de maio, dia em que anualmente envelheço oficialmente, porque choveu pra dedéu - eu e mais 14 colegas da Unisc visitamos a Redação de Zero Hora para conhecer o funcionamento da editoria de Esportes de ZH e do clicEsportes. Foi muito legal. Pela manhã ainda conhecemos a assessoria de imprensa da Fiergs. Um dia e tanto.

Na ZH, fomos recebidos pelo editor do jornal, Sérgio Villar, e pela editora do clicEsportes, Daniella Peretti. Eles nos contaram um pouco sobre a rotina da editoria integrada que une online e offline há mais ou menos um ano na redação de ZH. Aproveitei pra colher informações pra minha mono, lógico.

Eu, meio sem querer querendo, sugeri uma conversa com o colunista Luiz Zini Pires, que estava em seu computador, a alguns passos de onde estávamos, no estúdio de telewebs dentro da redação. O Villar então chamou o Zini que, supersimpático e com toques bem realistas, falou sobre o processo de garimpagem diário atrás de informações para a coluna no jornal Bola Dividida e para o seu blog de mesmo nome também, sua relação com as fontes, já que ele é responsável por muitos "furos" diariamente. Perguntei como ele consegue fazer isso e ele basicamente disse: "Enchendo o saco de muita gente". Achei bem legal. Depois disso, ele foi tomar um chá e fazer mais uma série de ligações.

Eu ainda sugeri mais uma conversa. Perguntei como era essa coisa das mulheres na editoria de esportes. A Daniella disse que isso já não era mais algo "estranho", era comum. Aí ela convidou a Tatiana Lopes, setorista do Grêmio no clicEsportes que também atualiza o blog Clube da Bolinha, para conversar conosco e falar sobre a sua rotina de trabalho no Olímpico, com o acompanhamento de treinos e o dia a dia de trabalho em um clube de futebol. Sem querer dizer nada, eu queria o trabalho dessa guria.
Para finalizar nossa visita, eu fiz mais uma sugestão. "Vi o David Coimbra passando por ali, será que não podemos falar com ele?", disse eu para a Daniella. Ela, gentilmente, procurou por ele e o chamou. Ele se apresentou - como se precisasse - e se colocou a disposição para uma turma silenciosa a sua frente. Diante disso, eu disse: "Oi, sou eu a aluna de Santa Cruz que te ligou e quer fazer uma monografia sobre as tuas reportagens". Ele respondeu meio timidamente, se é que se pode falar isso dele, "Ah, legal. Vamos manter contato".

Concluindo, foi uma visita superlegal e deu pra aprender muito. Além, lógico, de ficar com as antenas atentas para tudo que possa ajudar com a minha mono - confesso, não consigo fazer nada sem relacionar com a dita cuja.

1 comentários:

Carolina Kannenberg disse...

Que legal Vanessa! Com essas coisas que tu diz até dá vontade de seguir a carreira jornalistica.

Pesquisar neste blog

Total de visitantes

Seguidores

Tem alguém aqui?

De onde vocês são?

Archivo del blog