Jogadores beijoqueiros

Hoje, 13 de abril, comemora-se o dia do beijo. Apesar de achar esta data um tanto quanto sem sentido, afinal, não é comercial - ao menos acho que não é comum vender bitocas -, nem tampouco comemorativa. No entanto, porque não aproveitar a oportunidade e relembrar os beijoqueiros dentro das quatro linhas?


O último caso de que me lembro é um beijo entre adversários. Willians, do Flamengo, depois de cometer falta em Philippe Coutinho, pela Taça Rio desse ano, tascou um beijo na bochecha do vascaíno. A namorada de Willians ficou até com ciúmes...


Beijo: Wllians em Phillipe Coutinho


Aqui no Brasil, até árbrito já enfrentou a fúria dos beijoqueiros dentro de campo. Em 2007, de novo numa disputa da Taça Rio, desta vez na final, o zagueiro do Cabofriense Cléberson, após fazer falta no Botafogo e perceber que o juíz se aproximava para lhe punir, não pensou duas vezes: deu um beijo no rosto do árbitro Ubarici Damásio. A recíproca não foi tão boa: um cartão amarelo.


Beijo: Cléberson no árbrito Ubarici Damásio


Na Inglaterra, os jogadores também adotam o beijo como espécie de descarrego. Um dia depois de acertar um soco em um colega de Newcastle, o atacante Andy Carroll fez o gol da vitória do seu time sobre o Doncaster, em jogo válido pela Segundona do Campeonato Inglês e, na comemoração, o meia Kevin Nolan deu praticamente um beijo na boca do “brigão”.


Beijo: Kevin em Andy

Há muitas outras cenas de bitocas no mundo futebol, mas não há tempo para contar todas. Confira algumas fotos - certas até bem calientes - e me diga: beijos, seja qual fora a finalidade, são formas válidas dentro de campo?



3 comentários:

Demétrio de Azeredo Soster disse...

que nojo! (:

Jana disse...

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/ingles/0,,MUL1572717-9847,00.html

ЖαиĐї disse...

umm legal, gostei beijo gostoso

Pesquisar neste blog

Total de visitantes

Seguidores

Tem alguém aqui?

De onde vocês são?

Archivo del blog