Ozzy + Gigantinho + Grêmio

.

As palavras do título parecem não fazer sentido juntas. Mas não é que um dos maiores nomes do heavy metal mundial (estilo musical que eu não curto nem um pouco), OZZY Osbourn, surpreendeu a galera no show de ontem à noite em Porto Alegre?

É aí que entram as duas segundas palavras. Ozzy fez show no GIGANTINHO, ginásio que pertence ao Inter, e se abraçou a uma bandeira do GRÊMIO. O que ainda eleva a ira colorada, é que o marketing do Inter havia feito duas camisetas personalizadas para o rockeiro. Nem sei se chegaram a entregá-las ou não. Nem importa. É só olhar a foto abaixo.

Cara, vou repensar se eu não gosto de heavy metal.

E estou curiosa pra saber o que o gremista Pedro Garcia e o gremistíssimo Jansle Appel Jr, que foram ao show, acharam e ouviram ontem à noite.

______________________________________________________________________

Esse vídeo, feito por um fã e provavelmente gremista, mostra o momento exato em que Ozzy se veste com o manto tricolor.

______________________________________________________________________

 NÃO PERCA ESSA!

Após assistir ao vídeo acima, em que OZZY pega a bandeira do GRÊMIO DO CHÃO e veste ela como uma capa, veja o vídeo abaixo em que o mesmo OZZY recebe a bandeira do INTER NAS MÃOS e joga ela AO CHÃO.



Aumente o volume

Fale o que quiser. É a torcida mais linda do mundo. E "Pingos de amor" é uma das minhas músicas preferidas dentro do Olímpico. É um espetáculo visual.

História do jornalismo esportivo, ahn? Onde?

Alguém já tentou pesquisar sobre a história do jornalismo esportivo? Ou algum livro realmente científico sobre o tema? Sim, há muita informação disponível, principalmente livros-reportagem contando histórias e bastidores ligados à área que enriquecem - e muito - o trabalho de jovens repórteres.

No entanto, no desenvolvimento de um levantamento bibliográfico, me faltou embasamento. Vou te dizer que encontrei apenas um livro realmente científico. "A história do Lance!", de Maurício Stycer. Por mais focado no jornal, a parte introdutória da obra é muito rica. Tem também o livro do PVC, "Jornalismo esportivo", que tem bastante informação, mas perde quando a subjetividade se confunde com os fatos.

Mas por que os livros científicos e teóricos da área são raros? Cheguei a uma conclusão pouco científica pra essa constatação, baseada apenas no meu achismo sobre a coisa. A editoria de esportes é movida pela paixão e encarada por muitos como entretenimento. Quem trabalha com jornalismo esportivo está mais preocupado em dar o resultado do jogo e criticar fulano de tal do que estudar o universo que abrange essa área. As pessoas não se importam em entender o que estão fazendo, por que e como poderia ser melhor. Não. Elas simplesmente fazem.

E isso é comum no mercado. Não me excluo disso. Quando começamos a trabalhar - e eu ainda não incursionei no jornalismo esportivo, faço de tudo um pouco menos esportes no Gaz -, nos empolgamos com as pautas, em cumprir as metas do dia e esquecemos de pensar o que estamos fazendo.

Bom, esse texto é mais um desabafo - porque penei em escrever o primeiro capítulo da minha monografia, que inclui o histórico do jornalismo esportivo no Brasil - mas é também uma justificativa pra minha pesquisa. No fim das contas, perceber que estou estudando é pouco estudado (com o perdão da redundância) transforma o meu estudo em algo singular, original, único. E isso é bom. Dá pra dizer que tenho um pênalti a meu favor antes mesmo do apito inicial do juiz. 



DICA DE LIVROS:

 
STYCER, Maurício. A história do Lance!, de Mauricio Stycer, São paulo: Alameda Editorial, 2009. 320 p 


 
COELHO, Paulo Vinícius. Jornalismo esportivo. São Paulo: Contexto, 2004.

Monografando sobre jornalismo esportivo

Na última semana, pessoas com vínculos diferentes citaram o Papo de Guria FC por motivos diversos. Opa, peraí. Será que tá na hora de retomar minha função de blogueira? Mas eu não tenho tempo! (sim, essa é uma discussão que já fiz diversas vezes comigo mesma). Tá, mas tu não tá fazendo uma monografia sobre jornalismo esportivo? Sim, estou - responde o lado que insiste em deixar o blog pra depois. Então porque tu não utiliza desse teu estudo pra atualizar o blog? BINGO!

Então, cá estou. Monografando (adoro esse verbo inexistente) e blogando sobre o que venho estudando nas manhãs extra-Portal Gaz e na noite extra-aula. Pra que entendam um pouco, o tema básico da minha dissertação de final de curso é: como se dá a utilização de recursos literários pelo jornalismo esportivo. Como objeto de estudo, as reportagens do David Coimbra publicadas no Jornal da Copa, de Zero Hora, em 2010. Nas próximas postagens eu explico melhor.

Só preciso deixar uma coisa clara, caros leitores (imaginários, eu sei), o blog é mais extra do que qualquer coisa. Entendam, por mais que tenham publicidades do Google Adsense espalhados pelo Papo de Guria FC, ele não dá dinheiro (em parte porque vocês não clicam nos anúncios). Preciso pagar os chopes do finde e me formar no dia 20 de agosto antes de qualquer coisa, ok?

Mas sintam-se convidados a passar por aqui quando quiserem. Prometo me esforçar pra postar. E fique à vontade para comentar o que bem entender também. Com certeza será um papo muito mais legal se mais de uma pessoa falar ;P

Pesquisar neste blog

Total de visitantes

Seguidores

Tem alguém aqui?

De onde vocês são?

Archivo del blog