Ossos do ofício

Vida de jornalista nem sempre é fácil. Têm coisas boas, como entrevistar músicos (como o Armandinho, ontem, ao vivo no Bailão da 101 e no camarim à noite), mas também têm algumas ruins. Tipo ontem, no show do Armandinho, quando tive que entrevistar o Bolívar, zagueiro do Inter.

O cara é amigo pessoal do cantor, que é colorado, foi visitá-lo no hotel estava no show ontem, no front vip da Inside, bem próximo de onde eu estava. Ainda por cima o Armandinho anunciou do palco a presença do jogador. Como que e não ia entrevistá-lo? Fiz o meu papel de jornalista (veja a matéria aqui).

Mas ainda bem que os gremistas (que, visivelmente, eram a maioria) fizeram o seu papel e vaiaram o anúncio - já que eu não pude, pois estava com o crachá do Gaz e ia ficar chato se ele visse né. Para amenizar o clima, o Armadinho tentou consertar: "ainda bem que o Bolívar pai é gremista, aí fica tudo bem", disse ele. Ainda bem. Homem bom esse.

Ps: reparem no meu sorriso amarelo, na foto.

Pesquisar neste blog

Total de visitantes

Seguidores

Tem alguém aqui?

De onde vocês são?

Archivo del blog